Não Digam a Ninguém



Comedy Home
JP's News Satire
Jokes & Fake News Archive
Pedro's Cartoons
Stand Up Comedy

O Brasil merece ser campeão do mundo. Aquele futebol 'moleque' dos brasileiros tem de vencer o futebol 'robot' dos alemães, ou o futebol 'chamem-lhe extractos de carpa chamem-lhe' dos coreanos. De cada vez que um brasileiro pega na bola, ele sabe que, se lhe apetecer, ninguém lha tira; se estiver inspirado, vai driblar toda a equipa adversária e marcar golo - depois de levantar a bola com o calcanhar para marcar de cabeça em cima da linha de golo, porque o jogador brasileiro gosta de humilhar o adversário. Aquela delicadeza para com a bola; melhor do que eu alguma vez tratei uma mulher. O Brasil merece o título. Mas não digam a ninguém; principalmente, não digam aos brasileiros. É que se o Brasil é campeão, ou pensa que vai ser campeão, vamos ter dezenas de directos para o Rio de Janeiro, ou para associações de brasileiros em Portugal e as entrevistas da TVI aos adeptos no bar Casa da Mandioca - não sei se existe algum bar com esse nome, mas é bem capaz. Pior, vamos ter entrevistas com a mãe do Ronaldinho Gaúcho, o primo do Rivaldo, o sobrinho do Roberto Carlos e, não me admirava nada, com o moço que um dia falou com o Ronaldo. Não queremos isso. Se Portugal é o parente pobre do futebol brasileiro, devemos ter ódio e inveja deles, não admiração. Parecemos o irmão mais novo que quer ser que nem o 'mano', quando devíamos ser o avô a falar mal da juventude. Se os Estados Unidos fossem campeões do mundo, acham que a Inglaterra ia festejar? Pensando bem, acho que nem nos Estados Unidos festejavam. Em vez disso, íamos ter aqueles gordos norte-americanos a comentar o mundial, estilo: 'Pois, ouvi dizer umas coisas dum mundial; parece que a nossa equipa venceu a França com dois ensaios positivos e agora estamos nos play-off.' De qualquer maneira, vamos fazer um acordo: entre nós, portugueses, podemos admitir que o Brasil merece ser campeão do mundo. Em pequenos suspiros a gente lá vai elogiando; mas se um brasileiro se aproximar mudamos logo de tom. 'Se não fosse aquele penalti contra a Turquia por uma falta antes do meio campo e vocês nem tinham chegado às meias-finais,' dizemos nós. Ou: 'O Brasil com aquela defesa não vai longe.' Não admitam nada. Lembrem-se do primo do Rivaldo e do sobrinho do Roberto Carlos.

Nota: Este texto foi escrito imediatamente a seguir a ver o Brasil-Inglaterra no Mundial de 2002.


Suggestions, ideas, and all types of criticisms are welcome. Please contact me.

Copyright © 2002 by João Pedro de Magalhães. All rights reserved.