COMUNICADO À IMPRENSA

Contacto:
João Pedro de Magalhães
Harvard Medical School, Dept. of Genetics
77 Avenue Louis Pasteur, Room 238
Boston, MA 02115, USA
Telefone: unavailable online
Fax: unavailable online
http://jp.senescence.info/contact.php
http://genomics.senescence.info

Grupo Liderado por Cientista Português Apresenta Base de Dados Sobre o Envelhecimento

Boston, USA – 29/12/04 – Um grupo de cientistas liderado por um Português apresentou a primeira base de dados para estudar a genética do envelhecimento. A base de dados fornece informações sobre genes ligados ao envelhecimento assim como um catálogo de recordes de longevidade para mais de 2000 animais. O trabalho liderado por João Pedro de Magalhães, da Universidade de Harvard nos Estados Unidos, é publicado na edição de Janeiro da revista Nucleic Acids Research.

A base de dados, chamada Human Ageing Genomic Resources, é a primeira na área da genética do envelhecimento humano. A exemplo do que já acontece para estudar doenças como a SIDA ou o cancro, esta base de dados promete tornar-se uma peça importante na investigação do envelhecimento. “Sabendo quais os genes relacionados com o envelhecimento humano torna-se mais fácil identificar novos genes ainda desconhecidos assim como estudar a forma como todos estes genes interagem para provocar a senescência,” diz João Magalhães. “Eventualmente, o nosso trabalho pode ajudar a desenvolver terapias para aliviar algumas das doenças do envelhecimento como as doenças neurodegenerativas.” A Human Ageing Genomic Resources foi referida pela revista Nature Reviews Genetics como uma base de dados de interesse especial em 2004.

Com a colaboração de investigadores da Universidade de Namur na Bélgica e do Hospital Brigham and Women de Boston, João Pedro de Magalhães desenvolveu também a maior e mais acessível base de dados sobre envelhecimento em espécies animais. Incluindo recordes de longevidade e filogenia para mais de 2000 animais e 800 mamíferos, o objectivo passa não só por satisfazer a curiosidade de cientistas e público em geral mas também identificar novos modelos animais que permitam um melhor conhecimento do envelhecimento. “Em teoria,” afirma João Magalhães, “os animais que vivem mais tempo em cada família de mamíferos possuem mecanismos para abrandar o envelhecimento em relação a outros animais semelhantes. O estudo destes animais pode então permitir-nos identificar os mecanismos genéticos que regulam a longevidade em mamíferos. Gostavamos de saber, por exemplo, como é que outros mamíferos com uma grande longevidade não apresentam sinais significativos de degenerescência cerebral ou incidência de cancro.” Outro dos objectivos da equipa é ter uma lista com uma descrição actualizada das várias espécies que aparentam não envelhecer, tais como certas tartarugas.

João Pedro de Magalhães, Licenciado em Microbiologia e Doutorado em Biologia do Envelhecimento, é originário do Porto e trabalha em genética do envelhecimento no Departamento de Genética da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard em Boston nos Estados Unidos.

Para mais informações: http://genomics.senescence.info
Para obter o artigo (Nucleic Acids Research volume 33, páginas D537-D543):
http://nar.oupjournals.org/cgi/content/full/33/suppl_1/D537
Contacto: http://jp.senescence.info/contact.php
Telefone: unavailable online

# # #


Thank you for visiting my website. Please feel free to contact me if you have any questions, ideas, comments or suggestions.

Copyright © 2004 by João Pedro de Magalhães. All rights reserved.